Side Menu
   

CNT divulga dados de acidentes em estradas federais: mais de 5 mil mortes em 2018

Automóvel foi o tipo de veículo mais envolvido em acidentes com vítimas, seguido das motos e dos caminhões; presidente da Ampef comenta necessidade de mudanças

 

A CNT publicou na manhã desta quinta-feira (19/09) os dados sobre acidentes em rodovias federais, em 2018. O levantamento foi feito a partir de informações da Polícia Rodoviária Federal e revelou que 69.206 acidentes foram registrados em 2018, sendo 53.963 envolvendo vítimas, sendo 5,2 mil delas fatais.

 

O tipo mais frequente de acidentes com vítimas foi a colisão. Foram 32.447 ocorrências (60,1% do total). O automóvel foi o tipo de veículo mais envolvido em acidentes com vítimas (64,6% do total), seguido das motos (44,4%) e dos caminhões (23,4%).

 

O custo anual estimado dos acidentes ocorridos em rodovias federais no Brasil chegou a R$ 9,73 bilhões.

 

Para o presidente da Ampef, general Selmo Umberto Pereira, os dados impressionam pela perda de vidas. “Vemos que os acidentes com vítimas fatais têm diminuído, mas mesmo assim, são muitas vidas perdidas”.

 

O presidente da Ampef também comenta o prejuízo financeiro de tantos acidentes e vítimas. “Entendemos que a solução passa por educação no trânsito, melhoria nas estradas e fiscalização. Os caminhões precisam ter manutenção, os caminhoneiros precisam trabalhar em condições dignas. As empresas de transporte precisam estimular a legalidade”, diz.

 

“Temos de trocar o círculo vicioso de sonegação, evasão de receitas e acidentes por um circulo virtuoso de fiscalização, legalidade e melhores condições para toda a cadeia do transporte terrestre de carga”, completa Umberto Pereira.

 

Para ler a pesquisa completa, clique aqui.